Precisamos-falar-sobre-o-bullying-Transa_Transporte1

Precisamos falar sobre o bullying

Provavelmente você já ouviu falar em bullying, não é verdade? Essa palavra estranha está cada vez mais frequente na mídia e quase sempre relacionada a tragédias. Uma pesquisa realizada em 2016 pela Organização das Nações Unidas (ONU) revelou que 43% das crianças brasileiras em idade escolar já sofreram bullying. Diante deste panorama, é importante que toda a sociedade volte a sua atenção a esse problema.

O que é o bullying?

Vamos começar pela definição do que essa palavra chamada bullying significa. Esse termo foi incorporado ao nosso idioma, mas ela é de origem inglesa. A palavra “bully”, significa valentão ou brigão, o que tem tudo a ver com a sua derivação “bullying”.

O bullying é o comportamento intimidador intencional e sem motivo algum, praticado repetidamente por uma ou mais pessoas para com um ou mais indivíduos. Ele se manifesta por meio de agressões verbais e, até mesmo, físicas.

Os males do bullying

Esse tipo de comportamento causa traumas e danos tanto físicos quanto psicológicos, que se não forem tratados, podem acompanhar a vítima pela vida toda.

Quem sofre essas agressões diárias pode desenvolver apatia, depressão, baixa autoestima, entre outros problemas psicológicos. Além disso, é comum que as vítimas apresentem queda de rendimento ou desempenho em suas atividades e queiram abandonar os locais em que estão sujeitas a essas humilhações.

É importante destacar que este tipo de importunação pode ocorrer nas escolas, faculdades, vizinhança e até mesmo no local de trabalho.

Como combatê-lo?

É importante que o bullying não seja ignorado. Este é um problema grave que precisa ser enfrentado para que seja possível construir um ambiente mais amigável às diferenças.

Geralmente a importunação contínua acontece nas salas de aula, portanto, afeta em grande parte crianças e adolescentes. As escolas precisam se atentar aos comportamentos nocivos dos alunos e agir para impedir que isso se perpetue.

É válido lançar mão de campanhas de conscientização, abrir um canal de acolhimento as vítimas e denunciar os casos mais graves.

Um esforço coletivo entre escola, os pais e a sociedade é fundamental para que o bullying possa ser eliminado.

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.