Aprendizes da Transa Transporte vão as Paralimpíadas

Durante os meses de agosto e setembro o Brasil foi a capital mundial do esporte. O Rio de Janeiro foi a sede da maior competição esportiva do mundo: as Olimpíadas! No último domingo, dia 18, aconteceu o encerramento dos Jogos Paralímpicos RIO 2016, onde nos despedidos dos grandes atletas que estiveram em nosso país.

Nossos atletas encheram a nação de orgulho com sua determinação e força de vontade para vencer os obstáculos e superar os desafios. Na competição, os atletas brasileiros conquistaram no total 72 medalhas, sendo 14 de ouro, 29 de prata e 29 de bronze. Com esse resultado, o país ocupou a sexta posição no ranking geral do quadro de medalhas.

Família Transa Transporte nas Paralimpíadas

Por cortesia, o Serviço Social do Transporte /Serviço Nacional de Aprendizagem do Transporte – (Sest/Senat), cedeu 12 ingressos para os nossos aprendizes assistirem as competições de hipismo, na Vila Militar, em Deodoro, no Rio de Janeiro, no último dia 15.

O aprendiz/ assistente administrativo, Paulo Sérgio Vicente Júnior, conta que sempre acompanhou as transmissões esportivas, inclusive a das paralimpíadas. Para ele, o evento ser realizado no Brasil é um grande marco na história do país. Ele destaca que durante a competição, o que mais lhe chamou a atenção foi o bom comportamento e a energia da torcida. “O que realmente me surpreendeu foi a energia da torcida, que durante as provas se calava para que houvesse concentração dos participantes e a explosão de comemorações ao verem as notas, a alegria ao conferir o resultado”, conta.

Danrlei da Silva Marinho, aprendiz/assistente administrativo, revela que assistir os jogos paralímpicos diretamente do local de competição foi uma experiência maravilhosa e única. Ele conta que o clima olímpico, de respeito entre as diversos países e culturas se destacou durante o evento. “Isso me ensinou que realmente somos todos iguais internamente, independente de raça, roupa, classe social, religião e etc”.

Com o fim dos jogos olímpicos e paralímpicos, o que fica é o “gostinho de quero mais”, sensação compartilhada também pelos nossos aprendizes. Quando questionados se gostariam de acompanhar novamente os jogos, as repostas não poderiam ser outras: “ Mas é claro!” e “ sem pensar duas vezes”, contam Danrlei e Paulo, respectivamente.

Quer conferir como foi a visita aos locais de competições? Então, confira as imagens em nossa galeria:

Veja as fotos:

 

 

 

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.