Respeito-e-tolerância-são-dois-dos-maiores-desafios-no-transporte-de-passageiros-banner

Respeito e tolerância são dois dos maiores desafios no transporte de passageiros

Lidamos diariamente com milhares de pessoas, com diferentes personalidades, objetivos e necessidades. Todos esses indivíduos dividem por curtos ou longos minutos o mesmo espaço: o ônibus. É justamente nesse ambiente que temos que colocar em prática toda a nossa competência, 24 horas, 7 dias por semana, 365 dias ao ano. O que percebemos ao longo desses 42 anos que nos dedicamos ao transporte é que o respeito e a tolerância são primordiais.

Respeito e tolerância são a base para uma convivência saudável

Pode até não parecer, mas o transporte coletivo não é apenas conduzir um veículo por um trajeto. Isso faz parte, mas antes de tudo, lidamos com pessoas e isso envolve, principalmente, respeitar a individualidade de cada um, juntamente com os objetivos comuns.

O respeito a individualidade existe quando protegemos o direito de cada um de ser conduzido com segurança e conforto. Um exemplo disso é a entrada pela porta da frente às pessoas com mobilidade reduzida.

Da outra parte, respeitamos o coletivo quando zelamos pela pontualidade, pela segurança e pela limpeza dos carros.

O exercício da tolerância

A tolerância dentro da nossa área é algo que precisamos administrar tanto da nossa parte quanto na dos clientes. Da nossa parte, porque existem muitos fatores que interferem na prestação do serviço. Manutenção das vias, engarrafamento, acidentes, entre outros podem comprometer a pontualidade e, isso, pode causar estresse no passageiro.

Por outra lado, a tolerância exigida dos clientes é em relação a eles mesmo. Mencionamos esse detalhe porque é preciso sempre entender que dividimos um mesmo espaço com pessoas diferentes. Algumas dessas pessoas precisam ser tratadas de forma diferenciada devido as suas limitações físicas ou cognitivas.

Compreensão é a solução

Já imaginou como é difícil para um idoso permanecer em pé com o movimento do veículo? Ou mesmo como uma pessoa autista precisa lidar com um espaço limitado, com barulhos e com o toque acidental de estranhos. Tudo isso gera um desgaste emocional e físico.

A tolerância está em compreender humanamente as dificuldades alheias e compreendê-las. Como humanos, seres empáticos, devemos fazer o possível para ajudar o próximo.

Esse posicionamento é essencial para que possamos ter uma boa convivência e a viagem seja mais tranquila.

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.