Você_sabe_o que_é_o_espaço_pessoal_e_porque_devemos_respeitá-lo_no_ônibus_Transa_Transporte

Você sabe o que é o espaço pessoal e porque devemos respeitá-lo no ônibus?

No ano passado, o assédio sexual foi um dos grandes temas em discussão no Brasil e no mundo. Foram realizados diversos debates, denúncias, pesquisas e campanhas contra este tipo de agressão, inclusive a Transa Transporte fez a sua contribuição acrescentando o tema em seus treinamentos e lançando uma campanha interna contra o assédio sexual.

Diante da relevância do assunto e seus desdobramentos, resolvemos trazer o tema novamente em evidência para discutirmos uma de suas facetas dentro do transporte coletivo: o respeito ao espaço pessoal.

Espaço pessoal

O espaço pessoal é um conceito que diz respeito a um campo ou território invisível, que compreende não só o espaço ocupado pelo nosso corpo, como também uma área ao redor dele. Pode-se dizer que se trata de uma pequena área ou zona de conforto pessoal que todos nós possuímos.

O tema é tão importante que  em 2017, o Journal of Cross-Cultural Psychology (International Association for Cross-Cultural Psychology) conduziu uma pesquisa envolvendo 8 mil participantes de 42 países, com objetivo de descobrir qual é a distância média que as pessoas consideram aceitável para interagir com três grupos de indivíduos: pessoas próximas, conhecidas e desconhecidas.

No Brasil, os resultados foram os seguintes:  o espaço pessoal para conversar com pessoas próximas é de 30 cm; entre conhecidos varia entre 60 a 70 cm e entre desconhecidos fica em 100 cm.

Direto ao assunto

Tendo explicado nas linhas acima o que é o espaço pessoal, vamos adentrar no tema principal da matéria: o respeito a este território invisível. Será que você tem feito isso ao utilizar o transporte coletivo?

O ônibus é um espaço de uso coletivo, mas ainda assim, cada passageiro é único e possui suas individualidades, crenças, características físicas e psicológicas etc. Por tanto, o veículo é um espaço compartilhado, mas o espaço pessoal não.  Por isso, o respeito deve prevalecer.

Uma das faces do assédio

A invasão do que definimos como espaço pessoal causa desconforto e pode gerar reações diversas, que podem ir desde o acanhamento até agressividade. Isso ocorre devido a forma como cada um lida quando um estranho ultrapassa o limite do que é coletivo e pessoal, passando a adentrar em um ambiente pessoal e íntimo.

Essa violação do espaço íntimo pode se configurar como assédio, principalmente quando analisamos que o autor tem a intenção de causar na vítima um desconforto, inibindo e intimidando a vítima com o objetivo de tirar proveito físico ao manter contato não desejado com ela.

Muitas vezes, a lotação do veículo é dada como desculpa para que indivíduos mal-intencionados possam praticar o assédio sexual e, assim, invalidar a queixa da vítima, mas ao se analisar o contexto, é possível perceber que trata-se apenas de uma desculpa, devido a natureza constante e intencional do contato.

Recomendações

A principal recomendação que temos para quem se sentir lesado pela invasão do espaço pessoal é realizar uma denúncia ou mesmo solicitar ajuda do auxiliar de viagens. Tanto ele, quanto o motorista estão orientados a prestar o suporte necessário a vítima.

Vale lembrar que as denúncias podem ser feitas na Polícia Militar (190), na Central de Atendimento à Mulher (180), na Polícia Civil e em outros órgãos de defesa da mulher.

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.